Excertos


Marco ficou olhando devagar aquela casa onde tinha sofrido carências materiais como fome e frio. Ele estava emocionado. Pensava no tempo em que o seu sonho ali, nem ia além de chegar um dia a ter uma bicicleta.
Ele não poderia deixar de pensar que segundo lhe contava a sua mãe, foi ali mesmo,... Continuar a ler
Excerto do livro: Esplendor no Horizonte

- Sinto que estás com medo de que haja um desabamento!

- Não tenho muito medo, mas penso nessa possibilidade.

Então todos riram e alguém disse:

- Esta gruta já deve existir tal como a vemos hoje, antes de os trisavôs dos nossos trisavôs terem nascido! E julgas que poderia cair no momento em que... Continuar a ler
Excerto do livro: Esplendor no Horizonte
A mulher disse-lhe: “Os dois filhos mais velhos já pagam um bilhete de adulto. Portanto esse dinheiro não é suficiente.” O semblante do homem logo decaiu enquanto reabria e remexia a carteira como se um milagre pudesse acontecer… Foi nesse momento que Jorge muito discretamente abriu a sua carteira... Continuar a ler
Excerto do livro: A voz que não ouvi

Acho que é o filho do Mário Alves, que vem ali. Ora, eu nem sabia quem era o Mário Alves, nem quem era o seu filho. Então olhei curiosa e vi um bonito rapaz acompanhado por uma moça um pouco mais velha. Fiquei calada observando-os, mas disse para comigo: Se forem namorados, não acho um par muito... Continuar a ler
Excerto do livro: Esplendor no Horizonte